domingo, 10 de agosto de 2014

Papai me ensinou com abraço coisas simples e eternas: gostar de gente, estender sempre a mão... Feliz Dia dos Pais, seu Heraldo!

Como sinto falta desse abraço apertado que papai me deu anos atrás na casa da minha mana Ana Rosa, em Fortaleza, sob o olhar carinhoso da mamãe. Um abraço que transmitia tudo: amor, colo, força, carinho e que dizia no aconchego, filha tou contigo. 

Agora, paizinho abraça outros no andar de cima, de onde nos olha. Pai, tu sabes que te amo e que esse amor atravessa vidas. 

Foi com exemplo que papai me ensinou a gostar de gente, da vida, de animais, do mar, de plantas e de rir até de mim mesma. Passou princípios e ensinamentos de generosidade e solidariedade com mais abraços e prática que carões. Papai me empurrou pro estudo, pro conhecimento como tábua de salvação na vida, mas sempre com olhar firme, inclusivo e atento nas pessoas. Estender a mão, sempre, julgar só muito depois e se for preciso. Repartir o que tem. Mamãe dizia que ele tirava a camisa do couro se alguém tivesse sem roupa. Generoso e bem humorado como poucos.

Seu Heraldo, te amo! 
A bença, pai.
Esse abraço atravessa o tempo...

Parece que tou ouvindo ele se rebelar: e eu sou criança?

1 comentários:

Luz13 disse...

“Orai e vigiai a você mesmo para não cair nas suas fraquezas”. Veja e siga Aline, da Cidade das Pirâmides.Despertar da Consciência .http://youtu.be/41ecAMCb-4Y

 
;