sábado, 27 de outubro de 2018 0 comentários

A curica pegou vento e contra as trevas de Mordor, vamos às urnas neste 28 de outubro: o amor e a luz vão vencer! #Haddad13

Nesses últimos dias as ruas, os corações, os sentimentos do povo brasileiro estão impregnados de uma energia boa, de amor,  de generosidade, de acolhimento, de inclusão, de chega pra lá no preconceito, na discriminação, no ódio. Sinto o delicioso cheiro de jasmin e democracia em cada militante que tomou a campanha Haddad/Manu pra si e tem virado votos, conversado com calma e paciência com muita gente, construindo um caminho de unidade real, apesar de eventuais divergências, tão pequenas diante da legião que medonhos que ameaça nossas vidas e de nossos filhos, netos, netas.

Açoitada por mentiras, fakenews despejadas via zap e em  muitas igrejas, a campanha Haddad/Manu resistiu à baixaria e encontrou um veio de luz e desse ponto, escancarou a alegria brasileira de sambar sobre a adversidade. Milhares de pessoas foram às ruas e o Brasil se encheu de Haddad, a única candidatura que permite o ir e vir, a família que se deseja ter, o direito e a oportunidade para todos e todas. A única candidatura que respira e democracia.

Haddad e Manu têm juntado contrários de todo tipo e eu amo isso. Está desperto e em plena atividade o que tem melhor em cada uma de nós. É amor em estado puro. Boto fé que podemos virar e vencer.

Como diz meu filho do meio, esse povo destemido vai vencer as trevas de Mordor.

🎀🎶
E é com negros, negras, jovens pobres, quilombolas, pessoas com deficência, minorias, gays, índios e índias, pela vida das mulheres e de todas as famílias, e com o povo vermelho que irei às urnas amanhã.
Com muita fé!
A curica pegou vento!
#ViraVoto 
#BrasilViraHaddad
#Haddad13

terça-feira, 11 de setembro de 2018 0 comentários

O anão guerreiro, Marco Aurélio está com novo coração valente! Éguuuaaa, alvíssaras e gradicida!

Éguaaaa, depois de tanto sobressalto, meu coração está aos pulos de alegria e gratidão, pois quando entrou setembro, mais precisamente no domingo pós feriado,9 de setembro de 2018, eis que após algumas tentativas, chegou um coração novo para meu sobrinho-filho Marco Aurélio. Desde novembro/17 Marco está em Fortaleza e há mais de 2,5 anos carregava um marcapasso em seu jovem coração de 35 anos, marcapasso que lhe deu sobrevida, mas que a cada dia era insuficiente. Suportou brabos e contínuos  ataques e tantos que Marco foi para a cabeça da fila de transplante do coração. 

Internado desde 13 de maio deste ano, Marco venceu esse período amparado por muito amor, cuidado da tia dele, minha irmã, o primo Daniel e família, da amada companheira, Bhet e da corrente poderosa de fé e esperança de todo o país. 

A madrugada desta segunda-feira, 10 de setembro/18, encontrou Marco Aurélio sendo preparado e operado pela  equipe do cirurgião Juan Mejias que teve em suas mãos, por momentos seculares, a vida do meu sobrinho-filho, tanto ao tirar o órgão vencido, como ao colocar naquele peito magro e querido, uma nova usina de renovadas emoções.

Nessa travessia de mais de 3 anos, Marco encontrou médicas cardiologistas maravilhosas como Ana Maneschy (aqui em Belém), Raquel e João Davi, em Fortaleza, enfermeiras e técnicas de enfermagem cuidadosas e carinhosas. O bom humor dele, o otimismo contagiante nos piores momentos, também foram alavancas poderosas pra não deixar entrar o baixo astral que uma doença grave costuma trazer junto. Primos e amigos dizem que ele é um anão guerreiro e que anões guerreiros sempre vencem.

A cirurgia começou às 3 horas da madrugada do dia 9 e pegou parte da manhã. Marco foi e está na UTI do hospital do coração em Messejana.CE. Os próximos dias serão críticos e de adaptação, mas tenho certeza que o Universo olha por esse menino sorridente, alegre, honesto e muito amado. Eu digo que ele é meu quarto filho. Tem morada num coração que pulsa por amor.

Levanta logo, Marquinho. O mundo precisa de gente que ama e constroi a paz com alegria! Aqui fora te aguardamos, eu, a família, amigos, colegas do BASA, movimento sindical bancário, teu filhote Davi e o que virá daqui a 3 meses, Marcus Vinicius, além da mãe, das irmãs e do irmão. A parentada toda.

Te amamos! 

Volta logo, coração valente!

Fiz um post ontem no meu face. Taí o monte de comentários e boas vibrações. Gradicidas, eu e minha família!

💘


domingo, 19 de agosto de 2018 0 comentários

Eita agosto de tanta emoção diversa. Uma certeza eu tenho: dia 7 de outubro, vai dar 13!

De 12 a 19 de agosto, que semana esta de emoções tão diversas, sacudindo a alma e o corpo da gente: dor, tristeza,alegria, choro, esperança, desânimo, energia, revolta, esperança de novo e um caminhar acelerado nesse processo de resistência ao golpe, sem tempo de chorar direito os lutos e curtir as alegrias.

Dia 12, niver do meu sobrinho-filho Marco Aurélio que aguarda internado direto há quase cem dias por um coração, se blindando de fé e esperança todo santo dia. Dia 14 de agosto, niver da netinha Sophia e já de noite, a notícia devastadora do desencarne do Ulisses Manaças, grande e querido companheiro do MST, abatido pelo câncer. Dia 15, em Brasília, caminhar com mais de 50 mil pessoas que foram acompanhar o registro de Lula no TSE- Tribunal Superior Eleitoral, recado ao mundo que somos todas Lula. Negociações de 2 acordos no Banco do Estado do Pará (ação judicial e campanha salarial),eleições dos comitês do Banpará em que tive a honra de ser a mais votada nos 3 comitês em que me inscrevi, o que dá mais responsa à função de representar os colegas.

O nome é Ulisses Manaças e nos deixou dia 14/8/18. Miguelzinho, neste domingo, 19/8/18.
Nesses dias também entrou no ar o tempo da propaganda eleitroral, os debates (sem Lula), população de Roraima queimando venezuelanos. Doído!
Dia 18, niver do meu filho primogênito e na madrugada deste dia 19, a notícia-pancada que outro grande e querido companheiro, Miguelzinho, tinha desencarnado, vitimado por um infarto fulminante. Ulisses , com 45 anos. Miguelzinho, 50. Ulisses, um lutador da reforma agrária e um elaborador de análises de conjuntura como poucos, alem de leve, amigo,presente. Miguelzinho, um lutador da moradia popular. E a segunda-feira, dia 20, faz 9 anos que meu mano Zé Wilson nos deixou.
 Não tá fácil!
Lina foto de Leonardo Milano/Mídia Ninja de 15/8/18, em Brasília.

É 13 - No meio desse chacoalhar de emoções, uma certeza se aconchega no meu coração: preso injustamente e mantido prisioneiro, Lula se espalha por todo o país e eu não tenho dúvidas de que vai dar 13 dia 7 de outubro, dia das eleições. É a revanche do povo, envenenado pelas mentiras da Globo, massacrado por um parlamento que votou atrocidades responsáveis por quase 30 milhões de desempregados, um povo pisoteado pela ausência de justiça de um judiciário que deveria zelar pelos direitos e pela democracia, e não confiscá-los.
Com este texto, descongelo meu blog que tá sem uma linha faz meses. E fica aqui a mensagem que fiz pro Rogério no dia do niver dele, 18. E que Deus e Nazica abençoem a semana que entra! Prossigo na luta com esperança militante:
👇
 E tu nasceste num 18 de agosto após 13 horas de loooongo e sofrido trabalho de parto, na Ordem Terceira, em Belém, às 13:40. Plena ditadura militar. 18 de agosto de 1976. >8 bebês nasceram ali naquele dia e a enfermaria exibia 8 mães com.seus curumins às 5 da tarde quando minha mana Ana Rosa e minha mãe entraram na hora da visita e a mana, botando o sobrinho no colo, disse bem alto: é o mais lindo de todos, meu Rogerinho!
As outras 7 mães meio que não gostaram dessa corujice amplificada, mas sorriram, entendendo a alegria. Era uma tia saudando a chegada do primeiro sobrinho, primeiro filho, primeiro neto.
💋
Filho, meu abraço carinhoso de parabéns pelo teu niver. Felicidades, muito aconchego, saúde, riso, saúde, paz, algum dindim, boas camaradagens e vitórias!
Vai ser feliz!
💜🌷🎂🎂🎂🎂🎁🎁🎁🎁🍺🍺🎢
#FamíliaÉTudoDeBom
#BDayRogério


domingo, 17 de junho de 2018 0 comentários

Quando a seleção fizer gol ou boa jogada , grite acompanhando a voz do povo: #LulaLivre!

Broguito quase tendo um troço, tanto tempo largado, sem um mísero letrinha...Mas hoje é domingo 17/6/18, o Brasil entra em campo à tarde na Copa da Rússia jogando contra a Suíça e me sinto intimada a escrever umas mal traçadas linhas. Calor gigante em Belém e frio de rachar no Rio Grande do Sul, em Curitiba, em São Paulo. Verãozão em Belém e em toda a Amazônia.  E no dia em que nossa  seleção entra em campo, bom saber o panorama político desta semana no Brasil, após o golpe que derrubou Dilma da presidência, encarcerou Lula, congela gastos com saúde, educação e políticas públicas por 20 anos, aprovou uma contrarreforma trabalhista nefasta e quer dinamitar todas as empresas públicas e entregar o pré-sal para o estrangeiro:

- Judiciário mantém Lula preso injustamente há 72 dias. Resistência à prisão continua...
- Judiciário adiou o julgamento de Aécio/PSDB; 
- Judiciário define agora que condução coercitiva é proibido. Então, só valeu para o Lula, né? Assim como as pedaladas fiscais serviram apenas para condenar Dilma e o Domínio do Fato só valeu para o Zé Dirceu😈; 
- Judiciário anulou depoimento de réu que citou Beto Richa (PSDB); 
- Judiciário pediu arquivamento do inquérito contra Aloysio Nunes (PSDB);
- Judiciário pediu arquivamento no escândalo do cartel do metrô nos governos Alckmin e Serra (PSDB).

Pois com toda essa montanha de atos trevosos de Temer e seus aliados contra o povo, com ressonância infernal da mídia golpista e aval do judiciário, eis a resistência brota em tudo que é lugar e o povo clama, com a voz do coração: queremos Lula! E no coração, ninguém manda!
Meu pedido pra ti: hoje, quando a seleção fizer um gol ou uma jogada bonita, grita com a alma e toda a potência de tuas cordas vocais:
#LulaLivre
#LulaInocente
#LulaPresidente
#CopaDaRussia


domingo, 25 de março de 2018 0 comentários

É mentirosa e dissemina ódio a série O Mecanismo, da Netflix. Um show medonho de ódios, mentiras e mau caratismo!

Estreou dia 23/3/18 e está sob intenso açoite a série "O Mecanismo", da Netflix. É um show medonho de ódios, mentiras e mau caratismo! 

Muita gente está cancelando a assinatura da Netflix. Eu sugiro que se negative a série e se diga à Netflix as razões.

Por sinal, as razões estão bem elencadas nessa nota de esclarecimento assinada pela presidenta legítima e eleita Dilma Rousseff e que transcrevo no meu blog.

Quanto a José Padilha, que passe muito mais tarde!


O mecanismo de José Padilha para assassinar reputações

- Cineasta propaga “fake news" na série de TV  lançada pela Netflix. Dilma desmascara as mentiras

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O país continua vivo, apesar dos ilusionistas, dos vendedores de ódio e dos golpistas de plantão. Agora, a narrativa pró-Golpe de 2016 ganha novas cores, numa visão distorcida da história, com tons típicos do fascismo latente no país.

A propósito de contar a história da Lava-Jato, numa série “baseada em fatos reais”, o cineasta José Padilha incorre na distorção da realidade e na propagação de mentiras de toda sorte para atacar a mim e ao presidente Lula.

A série “O Mecanismo”, na Netflix, é mentirosa e dissimulada. O diretor inventa fatos. Não reproduz “fake news”. Ele próprio tornou-se um criador de notícias falsas.

O cineasta trata o escândalo do Banestado, cujo doleiro-delator era Alberto Yousseff, numa linha de tempo alternativa. Ora, se a série é “baseada em fatos reais”, no mínimo é preciso se ater ao tempo em que os fatos ocorreram. O caso Banestado não começou em 2003, como está na série, mas em 1996, em pleno governo FHC.

Sobre mim, o diretor de cinema usa as mesmas tintas de parte da imprensa brasileira para praticar assassinato de reputações, vertendo mentiras na série de TV, algumas que nem mesmo parte da grande mídia nacional teve coragem de insinuar.

Youssef jamais teve participação na minha campanha de reeleição, nem esteve na sede do comitê, como destaca a série, logo em seu primeiro capítulo. A verdade é que o doleiro nunca teve contato com qualquer integrante da minha campanha.

A má fé do cineasta é gritante, ao ponto de cometer outra fantasia: a de que eu seria próxima de Paulo Roberto da Costa. Isso não é verdade. Eu nunca tive qualquer tipo de amizade com Paulo Roberto, exonerado da Petrobras no meu governo.

Na série de TV, o cineasta ainda tem o desplante de usar as célebres palavras do senador Romero Jucá (PMDB-RR) sobre “estancar a sangria”, na época do impeachment fraudulento, num esforço para evitar que as investigações chegassem até aos golpistas. Juca confessava ali o desejo de “um grande acordo nacional”. O estarrecedor é que o cineasta atribui tais declarações ao personagem que encarna o presidente Lula.

Reparem. Na vida real, Lula jamais deu tais declarações. O senador Romero Jucá, líder do golpe, afirmou isso numa conversa com o delator  Sérgio Machado, que o gravou e a quem esclarecia sobre o caráter estratégico do meu impeachment.

Na ocasião, Jucá e Machado debatiam como paralisar as investigações da Lava Jato contra membros do PMDB e do governo Temer, o que seria obtido pela chegada dos golpistas ao poder, a partir do meu afastamento da Presidência da República, em 2016.

Outra mentira é a declaração do personagem baseado em Youssef de que, em 2003, o então ministro da Justiça era seu advogado. Uma farsa. A pasta era ocupada naquela época por Márcio Thomas Bastos. Padilha faz o ataque à honra do criminalista à sorrelfa. O advogado sequer está vivo hoje para se defender.
O cineasta não usa a liberdade artística para recriar um episódio da história nacional. Ele mente, distorce e falseia. Isso é mais do que desonestidade intelectual. É próprio de um pusilânime a serviço de uma versão que teme a verdade.

É como se recriassem no cinema os últimos momentos da tragédia de John Kennedy, colocando o assassino, Lee Harvey Oswald, acusando a vítima. Ou Winston Churchill acertando com Adolf Hitler uma aliança para atacar os Estados Unidos. Ou Getúlio Vargas muito amigo de Carlos Lacerda, apoiando o golpe em 1954.

O cineasta faz ficção ao tratar da história do país, mas sem avisar a opinião pública. Declara basear-se em fatos reais e com isso tenta dissimula o que está  fazendo, ao inventar passagens e distorcer os fatos reais da história para emoldurar a realidade à sua maneira e ao seu bel prazer.

Reitero meu respeito à liberdade de expressão e à manifestação artística. Há quem queira fazer ficção e tem todo o direito de fazê-lo. Mas é forçoso reconhecer que se trata de ficção. Caso contrário, o que se está fazendo não está baseado em fatos reais, mas em distorções reais, em “fake news” inventadas.

DILMA ROUSSEFF

http://dilma.com.br/o-mecanismo-de-jose-padilha-para-assassinar-reputacoes/
sexta-feira, 24 de novembro de 2017 0 comentários

Celebremos os 84 anos de vida do valoroso Sindicato dxs Bancárixs.Pa, pois #SóAlutaNosGarante

Integro a diretoria de Formação e Cultura do Sindicato dxs Bancárixs.Pa. sindicato que tive a honra de presidir em tempos também sombrios e trevosos, no período de FHC - Fernando Henrique Cardoso, em que 23 dos 27 bancos estaduais caíram sob a metralhadora da privatização. 

Lutamos muito e cá estamos, de pé e travando o bom combate, encarando o golpe e nos rebelando todo santo dia. E nesta sexta-feira 24/nov/17, celebraremos os 84 anos desta valorosa entidade de luta da categoria bancária e da classe trabalhadora. Tenho fé na luta que atravessaremos esta tormenta neoliberal jogada contra a classe trabalhadora por Temer e sua base aliada golpista. 

Mas hoje, hoje é dia de comemorar nossa resistência a golpes a retiradas de direitos, encontrando acalanto mesmo no tempo adverso. 

Ergo e convido a um brinde à luta e a capacidade de enfrentar as lides com coragem, sem abrir mão da poesia e produzindo bondade e valentia em meio à dor. 

Bom dia, teimosia! 

 #Sextou 
#SóaLutaNosGarante


Banpará: símbolo vivo da luta, unidade e resistência!

Sindicato dxs Bancários.Pa: grande ferramenta de luta em prol da categoria bancária e da classe trabalhadora!

quinta-feira, 26 de outubro de 2017 2 comentários

Paulinho Fonteles foi amor, luta e poesia. Paulinho, presente, presente, presente!!!

A notícia chegou bem cedo hoje, por zap. Paulinho Fonteles tinha sido fulminado por um infarto. Não acreditei, mas chorei, o coração adivinhando que a notícia era tristemente verdadeira.
À noite, fui ao velório na Assembleia Legislativa do Pará, mesmo lugar em que, há 30 anos, grávida de meu 3º filho, Adriano, subi as mesmas escadarias para velar o corpo do companheiro Paulo Fonteles, o pai, assassinado brutalmente pelo latifúndio.
Foi difícil subir as escadas, com a história passando um filme veloz e triste na minha frente, reencontrando companheiros e companheiras de muitas décadas de jornadas .
Lembrei do sorriso doce de Paulinho e de quando compartilhávamos  debate sobre a conjuntura, já sob o golpismo de Temer e seus aliados. Ele, um combatente firme e otimista, cheio de planos e de tanta vida! Ir embora aos 45 anos, parece uma tremenda sacanagem com a gente.
Que tempos!
Que Paulinho siga na luz! E muita força para a companheira de jornada, familiares e a legião de amigos e amigas que ele tão bem cativou, sendo luta, amor e poesia!

Republico aqui a nota da CUTPa, escrita com a emoção tropeçante deste dia tão doído!
↓. 


PAULINHO FONTELES, PRESENTE!
Nota de pesar

 Hoje, dia 26 de outubro de 2017, a luta de todos e todas que sonham e lutam por um Brasil mais justo e igualitário, teve um desfalque insubstituível com a perda precoce de Paulo Fonteles Filho, o Paulinho Fonteles, como era carinhosamente chamado.

 Nós, que construímos e fazemos a CUT.Pará, sentiremos a falta da tua parceria, do teu compromisso com a luta, da tua garra e do teu jeito menino e doce de ser. Firme, sem perder jamais a ternura, nisso lembrando outro grande revolucionário!

A história de vida de Paulinho fala por si só. Nasceu no cárcere da ditadura, militou no movimento estudantil, foi vereador de Belém pelo PCdo B, e tornou-se um dos principais militantes dos direitos humanos no Pará, tanto que comandava o Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos e era membro da Comissão Estadual da Verdade (CEV).

Vivemos dias difíceis, de retrocessos nos direitos humanos, sociais, políticos e sindicais. Mas vamos persistir na resistência e temos certeza que esse tempo vai passar. E aí camarada Paulinho, pode ter certeza, que nós faremos a festa por ti.

Vai vem paz, Paulo Fonteles Filho, vai em paz mano guerreiro do povo brasileiro, um apaixonado pelo Araguaia, pela vida, sendo ao mesmo tempo, luta, amor e poesia!

Paulinho Fonteles, PRESENTE!

 Belém.Pa, 26/out/17.
 CUT.Pa
Paulinho Fonteles.
 
;