segunda-feira, 19 de março de 2007

PEDACINHO DE DEUS...

O segundo dia de fevereiro acordou assim com uma manhãzinha manhosa, chuvosa gemendo ócio, feriado, cama, aconchego macio, quarto quentinho e colo de mãe. Acordou espreguiçando os olhos.
A manhã deliciosamente nublada foi remexer os baús e me lembrou uma conversa que tive um dia desses com Binho, o filhote do meio. Amado que só ele.Meio sol, meio lua, agridoce como um tempero de sushi, de frango xadrez, manga com arroz integral.Combinação assim que encanta pra sempre.Quando lembrada, enche o céu da boca de água, mas exige garimpagem na descoberta e precisa ser saboreada de pouquinho e com o freguês certo que terá que tourear os dias de açúcar e os nem tanto.
Pois numa conversa dessas que só tem começo, Binho me falava da diferença entre homens e mulheres. Dos homens não me lembro direitinho de como ele enquadrava a espécie, só sei não era lá muito agradável pro gênero masculino. O que ficou na memória da minha pele e no chip de todas as minhas gerações foi a declaração sobre as mulheres, que eu já quero incluir no dia 8 de Março, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher.
A mulher, mama?, indagava-respondendo ele, enquanto driblava o trânsito enlouquecido de Belém. A mulher é um pedaço de Deus na terra.
Olhei pra ele com o rabo do olho, sorri com a alma e guardei o dito. No coração.

2 comentários:

Ghys disse...

Veraaaaaa... saúdo teu retorno feliz ao mundo dos brogssss... que bom... que bom... e que lindo que tá isso aqui minha mana, que tanta delicadeza, tanto sentir, tanta clareza nas entrelinhas... grande habilidade com a palavra... grata minha amiga, por encantar assim... Vera-tanta-Vida!!!

Vera Paoloni disse...

Gi, sempre carinho. Obrigada

 
;