quinta-feira, 19 de abril de 2012

Muita luz em teus novos caminhos, Valmirzinho!


Eu o chamava Valmirzinho, tão querido por todos nós da esquerda paraense. Não tinha a dureza da política ao lidar com pessoas e diferenças. Sempre colocava o sentimento e o afeto na frente, mesmo na hora em que precisava divergir. Um homem raro, sensível, atento ao ser humano.


Valmir Bispo foi o primeiro paraense a presidir a UNE- União nacional dos Estudantes e foi superintendente da Fundação Curro Velho na gestão da petista Ana Júlia à frente do governo do Pará. 


É um companheiraço que nos deixa neste Dia do Índio e deixa um buraco de dor e tristeza em nossos corações.  A cultura paraense perde muito com a partida dele. Na II Conferência Nacional de Cultura, Valmirzinho foi um hábil articulador da proposta sobre o Custo Amazônia. É uma perda em várias dimensões.


Muita luz em seus novos caminhos, querido Valmirzinho.

Daqui, meu abraço carinhoso a toda a família e aos companheiros que, asism como eu, estão passados, chocados, doídos.


Égua, meu Deus!
----
Atualizado às 13:40 - O velório será no Centur.


---
Atualizado às 13:42 para incluir post do compa Luís Cavalcante:

Obituário

O blogueiro está muito triste. Soube pelo Facebook do falecimento de Valmir Bispo, ex-superintendente da Fundação Curro Velho e militante histórico do Partido dos Trabalhadores – PT.

Valmir e o blogueiro militaram junto no Partido Revolucionário Comunista (PRC), onde o editor do blogue utilizava o “nome frio” de Aureliano, personagem de seu livro preferido Cem Anos de Solidão.

Ele era militante exemplar e engajado nas lutas sociais. Um cidadão que sonhava com a construção de uma sociedade inclusiva e mais igualitária.

Eu e Valmir participamos de campanhas históricas, entre as quais destaco a célebre eleição para presidente de 1989, onde quase elegíamos Lula presidente do Brasil e o Impeachment do presidente Fernando Collor.

Quando dirigi a Secretaria de Educação tivemos oportunidade de celebrar convênios entre a SEDUC e Fundação Curro Velho, que possibilitaram a realização oficinas de artes para milhares de jovens paraenses.

Há duas semanas falei pelo celular com Valmir. Ele estava feliz e muito esperançoso. 

Caso confirmada a versão de suicídio será uma enorme surpresa para o blogueiro, mas a vida sempre pode nos surpreender.

Deus que é generoso e tem simpatia pelos militantes comunistas acolherá Valmir no reino dos justos. Assim ele viverá na sociedade socialista e igualitária que sempre quis construir aqui na terra.

3 comentários:

Guiherme Marssena disse...

Valeu Grande Guereira.

Ana Lucia Prado disse...

Vera,
Lindas palavras, justas para alguém tão lindo, meu amigo Valmirzinho, irmão da minha irmã de coração Joice. Ele vai deixar muita saudade. Minhas orações para que Deus ampare a todos nesta hora de muita dor. Estou devastada.

Marcio Macedo disse...

É uma notícia muito difícil de assimilar. Só posso dizer que perdemos um amigo do bem... E que a cultura perde um militante assíduo, importante.
Nossas condolências aos familiares!
Vá em paz, amigo! Jesus é o caminho!

 
;