quarta-feira, 6 de abril de 2011

Papai, o mar e a solidariedade


Papai é um apaixonado pelo mar, ele um velho pescador de peixes, de gente e de ideias. 


Fomos juntos ver o mar dia 25 de dezembro de 2010, quando fui a  Bragança passar o Natal com meus veinhos. Papai olhou muito a praia de Ajuruteua, chupou um picolé de taperebá.


Imagino que nesses 29 dias em que está na UTI ele deva pensar muito no mar, no mar tão amado, tão cheio de histórias e de vida!


Rezo e me agarro a todos os feixes de esperança que meu pai saia dessa e logo, que essa agonia não se prolongue tanto. Por ele, um amante da vida e da liberdade, verdadeiro passarinho.


E aproveito para agradecer a todas as pessoas que tuitaram feicebuquearam, ligaram e foram até o Hemopa doar sangue pra meu veinho. Aos que rezam, oram, resistem!


Brigada, meu povo da solidariedade! Jogamos a rede e a  pescaria de apoio, tá sendo boa, ein seu Heraldo?   


Por favor, sai dessa logo, meu pai! Precisamos ir de novo, juntos, ver o mar!(As fotos forma feitas por mim, em Ajuruteua-Pará, dia 25 de dezembro de 2010).

4 comentários:

kirongozedragonbear@gmail.com disse...

É na solitária popa de um velho bastardo (tipo de embarcação de madeira, movida à vela,comum no litoral extremo norte do Maranhão, )que se descobre os próprios limites, pilotando sozinho, a pequena nau em meio ao mar revolto, muitas vezes na escuridão da noite sem fim, sem saber ao certo se vai chegar a seu destino ou não. Heraldo passou a mocidade fazendo isso e isso o ensinou a coragem para encarar tempestades e a simplicidade para apreciar as legais que coisas a vida nos proporciona. Eu, tão aventureiro quanto o próprio, o entendo mais do que ninguém, a não ser talvez um pouco menos que seu primogênito, Antônio, que não consegue falar da dor que sente.Tenho cá comigo, no fundo d'alma, que ainda não é desta vez que Heraldo fica pelo caminho. Seu pequeno barco a vela volta sim, a seu Porto, sua base, em São Jorge. E Zenaide - companheira de uma vida inteira - e os filhos (Antonio, Rosa, Vera, Alberto e Zé Wilson) o estarão esperando no trapiche desta vida, mais uma vez.
Com amor, a você e a ele, Lúcia...
do amigo
Sílvio

Vera Paoloni disse...

Eita Sílvio,
fiquei emocionada. Brigada

Marlon George disse...

Que a luz de Deus esteja com seu pai e que ele saia dessa o mais rápido possível.

Vera Paoloni disse...

Marlon,

infelizmente, meu veinho se foi a 13 de abril. Resistiu por 36 dias na UTI. Lê o post acima.
Obrigada e boa Páscoa!

 
;